quarta-feira, 28 de agosto de 2013

- M.


As pessoas ao meu redor sabem sobre isso
Sabem sobre o que meu coração quer
Sabem sobre o que minha mente deseja
Juro que tentei me afastar
Pensei em dizer mentiras para você me odiar
Mas no fim tudo o que restou foi a verdade
Estou num estado em que ficar longe de você é um sacrifício
Acredito que não conseguiria fazer isso
Jamais
Repito, jamais sobreviveria sem ao menos lhe espiar virtualmente
Teria o diploma de ser teu stalker
Seria como uma secretária que sempre sabe onde está o patrão
Sim, não duvide, eu seria capaz de decorar seus passos
Me esconder em algum lugar próximo
E te admirar por horas e horas
Sim, não duvide, eu seria capaz de apenas te olhar
Somente isso, te olhar por muito tempo
Tocar você, avancei
Seu abraço, quero novamente
Não apenas mais um, mais para sempre
Digo, always

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

DEIXE-ME IR


É muito pedir que você seja rude?
Pedir que me ignore, que me odeie?
Não faço isso por você, mas por mim
Não queria, mas é inevitável
Onde está fim que tanto almejo?
Ele está aqui, agora, na verdade que digo
Por favor, estou pedindo para se afastar
Ou melhor, me afastar
Sua existência me intriga
E me fascina
Não perca seu tempo comigo
Desista de ser meu amigo
Desligue seu telefone
Não ouça minha voz
Não leia meus textos
Estou dizendo que irei embora
Não para outro lugar, não para outra vida
Mas embora de você
Peço apenas que me compreenda
Que realmente entenda o que se passa
Peço que me respeite, acima de tudo
E que me dê tempo
Tempo para sumir, desaparecer

sábado, 6 de julho de 2013

À PROCURA DO AMOR (?)


Onde posso enxugar minhas lágrimas? Não existe nenhum papel por perto. Muito menos um pano. Enxugá-las em minhas mangas? Jamais. Não posso correr o risco de encontrar o amor da minha vida com minha roupa úmida pelas lágrimas que foram choradas por motivos inúteis. Reconheço, eu sei. Mas isso sempre acontece comigo. Sou aquele tipo de pessoa sensível que se acha forte o bastante para assistir a um filme, que conta a história de duas pessoas que se amam, sem derramar um pingo d’água do próprio corpo. Mas advinha, é mentira. Essa força é falsa. As lágrimas sempre correm sobre meu rosto. Imagino se elas ficam ansiosas para momentos como este. Visto que às vezes eu insisto em mantê-las dentro dos olhos quando na verdade deveria deixá-las serem livres para cair no solo, perecer, evaporar e futuramente cair como chuva. A chuva que tocaria sua cabeça, que tocaria seu rosto, que tocaria seus olhos, que dançaria sobre sua pele. Pois sei, que se o meu amor ver a chuva cair, deixará ser tocado por ela como se eu o tocasse.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

AFOGADO EM ILUSÕES


 
Foi apenas um mergulho. Posso negar, mas o fato é que eu ainda era uma criança e sonhava com tudo diferente. Agora já não importa mais quais são ou quais foram os sonhos. O agora é o que está definindo, passando cada segundo da vida pensando no próximo segundo. Tentando prever o que vai acontecer. Os leões dos portões gritaram forte, mas seus fracos grunhidos falhos não puderam me impedir de caminhar e chegar onde estou hoje. Onde estava segundos atrás, onde estarei segundos futuros. Tudo imprevisível, mas perceptível.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Um novo ciclo


Nem tudo pode parecer perdido. O mundo gira e tudo ao nosso redor está em movimento. Tudo, exatamente tudo. Significa que as coisas mudam, inclusive nós. Dizer que não mudamos é um ato hipócrita, todos nós mudamos, sempre. Estamos sujeitos a isso durante toda nossa vida. Mudanças ruins e boas. Agora, nesse momento, enquanto você lê isso, enquanto eu escrevia este texto, estamos mudando. Essa é a palavra que descreve tudo em minha vida nesse momento: MUDANÇA. Para algo bom, espero. Para algo muito bom. Consequentemente tudo que está envolvido comigo receberá e perceberá essa mudança. As vidas, os usuários, os animais, a natureza, tudo ao meu redor perceberá. São tempos novos, hora de acordar e levantar. Revidar os socos que todos me deram quando mais jovem.